O que você faz após uma derrota?

650x375_david-luiz-brasil-alemanha-copa-2014_1429124 Todo dia de nossas vidas vivenciamos ganhos e perdas, vitórias e derrotas, em todos os âmbitos. A forma como reagimos diante delas nos torna quem somos. A derrota da seleção brasileira contra a da Alemanha me fez conhecer um “dark side” ou “stupid side sobre grande parte das pessoas, a partir da reação quase que enlouquecida que tiveram com a eliminação do Brasil na Copa do Mundo por inesperados 7x 1.

Ninguém pediu minha opinião, e não pretendo que ela se torne verdade absoluta, nunca! Eu erro todo dia, perco toda hora, mas ganho também. Eu, você e todo mundo estamos sempre “perdendo para ganhar”. O que isso significa? Significa nada além de reconhecermos que ficamos mais fortes a cada perda ou erro, que amadurecemos e mudamos por dentro e por fora. Porém, parece-me que para muitas pessoas uma perda resulta em revolta, repúdio, culpar algo ou alguém, perder a cabeça. Expliquem-me porque esse ódio repentino contra a seleção brasileira?

Não sou, nem me esforçando muito, a pessoa mais recomendada para comentar sobre futebol. Eu mal assisti aos jogos, entendo pouco, nem posso opinar sobre se o Fred jogou bem ou não. Uma coisa eu sei perceber: o time brasileiro estava dando maus sinais desde o começo da Copa… Mas a mídia em geral e nosso amado formador de opinião, Galvão Bueno, transformaram os jogos em uma guerra, com bravos e incansáveis lutadores, dignos de vitória, quase que a cantando antes da hora. Com a perda pra Alemanha, o discurso do famoso narrador mudou para “calma, isto é só futebol”. Pior ainda foram as pessoas, nossos colegas de Facebook e Twitter, decretando ódio eterno pela seleção, compartilhando fotos de bandeiras queimadas, atos de vandalismo, memes nem tão bons assim. Poucas horas antes do jogo, era só “Brasil amor eterno”. ¬¬’

Eu li na página do Facebook de um amigo algo semelhante a isto: “sabe aquele cara que diz ser seu melhor amigo, mas nos momentos ruins ele desaparece?”. Isto lembra a vocês alguma coisa? Pois é meus caros, acho que muitos não sabem perder, ou reconhecer que desde o começo o time dava sinais de fracasso. Que vergonha eu sentia das hashtags e das opiniões ridículas que tive que ler por aí. Além disso, o que alienou bastante a opinião alheia foi a imprensa, isenta de criticidade, estava sempre criando o sonho da vitória. Pior foi para os jogadores, que são notavelmente influenciados pelas próprias emoções, e sofreram essa pressão, esse fardo que inventaram para eles e disseram “agora leva”! Vão passar dias inventando explicações para justificar a derrota.

Humildade para perder, baixar a cabeça, reconhecer o erro, isso é para poucos. É muito mais fácil culpar alguém, quebrar tudo, se isolar. O povo brasileiro, em sua maioria, fanático por futebol (o que não vejo tanto problema assim), ainda não aprendeu a ter humildade. Eu acho que aqueles que estão por aí tão revoltados são pessoas excelentes, dignas, que não fracassam nunca. Pois é, o Galvão Bueno falou uma única coisa decente nessa Copa inteira: “calma, isto é só futebol”. E vida que segue minha gente, a bola continua rolando! 😉

30062014---david-luiz-faz-coracao-e-sorri-durante-treino-regenerativo-da-selecao-brasileira-1404244125932_1920x1080

Advertisements