Eu, eu mesmo e meu smartphone

ShoePhone2

O smartphone, a epitome da tecnologia de comunicação, conhecido como o dispositivo que deixa você ter acesso a tudo, o canivete suíço dos aparelhos eletrônicos, ou como a maioria conhece, aquele aparelho irritante que todos ficam grudados olhando e mexendo, seja no almoço, jantar, aula, reunião.

Eu particularmente não posso acusar muito sobre isso afinal sou usuário assíduo. Mas não podemos deixar de olhar os comportamentos que ele gera.

Acho que as coisas começam a pelas pessoas não fazerem idéia do que estão usando.

E uma pergunta simples, você sabe o que é um smartphone? Não? Então você não precisa de um. (isso vale para o iPhone também). Mas definitivamente ninguém pensa dessa forma.

6a00d8341c519753ef01761646d462970c-800wi

O interessante sobre o smartphone é que ele tem um potencial incrível para melhorar a interação e relacionamento de pessoas, afinal, você tem uma ferramenta que permite se comunicar de inúmeras formas além de falar (convenhamos que isso é o que menos fazemos com ele). Mas de alguma forma, existem aqueles que preferem dar mais atenção ao seus contatos e relacionamentos virtuais do que os que estão na sua frente (literalmente).

Se atender o celular no restaurante já é considerado falta de etiqueta, o que será que ver o email é? Twitter e facebook então não se fala…

Faz um tempo, descobri um jogo interessante, onde quando um grupo senta mesa, todos colocam seus smartphones numa pilha, o primeiro que não resistir e pegar o seu, paga a conta de todos. E meio radical, mas não deixa de ser uma brincadeira interessante.

É engraçado pensar que mais ou menos uns 15 anos depois do celular começar a ficar pequeno e ter bateria que dura mais de 1 dia, ele passou a ficar grande novamente e ter bateria que dura MENOS de um dia. É o preço que pagamos pela tecnologia de baterias ter ficado tão atras do resto… (o fato de ficar recendo email, falando no skype, ouvindo musica por streaming, etc… não tem nada haver com isso…).

Existe um preço a pagar por esta fazendo sempre mais do que ontem.

Existe um preço a pagar por esta fazendo sempre mais do que ontem.

Advertisements